terça-feira, 24 de setembro de 2019

Roadtrip Italiana: Cinque Terre, Riomaggiore e Manarola


Hoje vou mostrar-vos o que já vos tinha prometido no último post, mais um bocadinho da minha roadtrip italiana, desta vez com a grande motivação desta viagem, as Cinque Terre. Como já perceberam, eu adoro Natureza e tudo o que seja colorido, ou seja, estas pequenas aldeias "perdidas" algures na costa Riviera em pleno mar Mediterrâneo foram a combinação perfeita para o ponto alto desta viagem e se a isto ainda juntarmos um pôr do sol I-N-C-R-Í-V-E-L, então teremos a cereja no topo do bolo.
Infelizmente esta foi a última paragem do dia e quase não nos sobrou tempo para as saborear, em parte por causa da muita chuva que teimou em cair durante a manhã, acabando assim por comprometer o resto do dia. Mas mesmo assim, o pouquinho que lá passei foi suficiente para me deixar com um sorriso bem rasgado no rosto!


À medida que o dia foi passando, o sol decidiu alegrar-nos com a sua presença e depois de uma pequena paragem em Pisa, fizemos-nos à estrada em direção a La Spezia, uma cidade portuária que seria o ponto de partida para a primeira aldeia: Riomaggiore.


E sabem quando somos crianças e nos levam a um lugar encantado que sempre sonhamos ir? Foi assim que me senti mal que começamos a percorrer as ruelas desta pequena aldeia colorida. Encantada com as cores das suas casinhas, plantadas sobre aqueles penhascos de forma tão deliciosa, o sossego que por ali se vivia, com o mar logo ali aos nossos pés, o sol a raiar sobre nós para nos aquecer naquele final de dia de inverno, já com cheiro a primavera.






Mas ainda esperava por nós a mais belas das surpresas: Manarola, a mais famosa e "cobiçada" de todas elas.

Além de mais uma vez me deixar encantar pelas belas casinhas coloridas amontoadas nas falésias, ainda tivemos a sorte de assistir a este inesquecível pôr do sol. Só faltou mesmo dar pulinhos de alegria!







Infeliz ou felizmente só tivemos tempo de conhecer estas duas aldeias, já que ainda nos faltava a viagem até Verona, onde iríamos pernoitar nos próximos dias, mas assim tenho mais um pretexto (entre muitos) para regressar e me deixar apaixonar pelas restantes aldeias.

Quando visitarem estas pequenas aldeias piscatórias, preparem-se para caminhar em terrenos com um declive um bocadinho acentuado, mas que não custam nada e, provavelmente, também terão que pagar estacionamento, mas no final tudo o que irão encontrar compensa qualquer esforço ❤


Sem comentários:

Enviar um comentário