quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Madeira dia 3#


Todas as manhãs acordávamos com a esperança de que, por milagre, não houvesse nevoeiro nesse dia. Veio a confirmar-se que essa esperança era em vão, pois ele fez questão de permanecer nos picos todos os dias. Mesmo assim nós tentávamos... No terceiro dia, achávamos nós que íamos fazer uma das mais belas levadas da ilha, a Levada das 25 Fontes. Nas minhas pesquisas tinha lido algures que nos locais de maior altitude as temperaturas desciam drasticamente, mas nunca pensei que fosse daquela maneira...horrível, um vento e um frio terríveis. Desistimos logo da ideia da bela caminhada matinal, mesmo vendo muitas pessoas, crianças incluídas, com coragem suficiente para caminhar durante 3 horas com aquele frio difícil de suportar. 
Foi das coisas que tive mais pena de não ter feito, porque só o verde daquelas montanhas, já fazia valer a pena.
Mas pronto, quando não dá, a gente segue caminho. Caminho esse que teve direito a animais, a miradouros incríveis, que nem sempre estão nos roteiros, e a paisagens igualmente incríveis.










O nosso destino era agora, Porto Moniz, mas antes ainda fizemos um desvio até ao miradouro de Achadas da Cruz com vista para a Fajã que lhe dá o nome. Há lugares mesmos distintos de tudo o que conheço, lá na Madeira.




Próximo paragem: Miradouro da Santa, com as mais belas vistas para o nosso destino.



Chegados a Porto Moniz, antes de almoçar por lá, tivemos dois corajosos que mergulharam nas águas das piscinas naturais de Cachalote, mais um lugar muito fotogénico e com uma bela paisagem envolvente.



Forte de São João Batista




Ilhéu Mole



As piscinas naturais de Porto Moniz quase nem as conseguimos ver, dada a intensidade do mar.
 Este céu azul que vocês veem nestas fotografias foi sol de pouca dura, clarooooooo!
Basta olharem agora para as próxima imagens, tiradas de corrida, por causa da nossa querida chuva,  a primeira na aldeia de Chão da Ribeira, uma aldeia rústica e "perdida" no tempo, e a segunda, no famoso miradouro do Véu da Noiva, em Seixal.



No final dia ainda fomos tirar uma selfie com a estátua do CR(mehh), mas como isso para mim não tem qualquer interesse, o mais importante é que descobrimos aquela que deve ser a melhor confeitaria de Funchal e arredores, mas dela falarei noutra altura. Basta estarem atentos ❤ 


Sem comentários:

Enviar um comentário