quinta-feira, 11 de outubro de 2018

Bruges, cidade medieval


Quem me segue pelas redes está farto de saber por onde andei este fim de semana prolongado. Foram 3 dias, 3 voos, 3 países (incluindo o nosso), 6 cidades, muito poucas horas de sono, mas mais importante: foram dias de família.
Se começou da melhor forma? Hum, duvido... Costuma dizer-se que o barato sai caro e para poupar uns trocos, compramos bilhete Porto-Lisboa e depois então seguimos Lisboa-Bruxelas. Mas esqueçam, passar a noite toda, aproximadamente 9 horas, num aeroporto entre tentar dormir no chão ou em cadeiras, sem paciência para olhar mais para horas, completamente desconfortável, é coisinha que não pretendo voltar a repetir tão cedo. E para ajudar à festa o voo ainda atrasou mais ou menos meia hora. Mas pronto, depois disto as coisas rolaram sem grandes percalços.
Mesmo mortas de cansaço ainda tiramos um bocadinho da nossa sexta feira para fazer 1 hora de viagem até Bruges. E valeu tanto a pena! Provavelmente há quem diga que tenho as ideias trocadas, outros que concordarão logo comigo, mas escolher entre Bruges e Amesterdão, Bruges seria, sem dúvida, a eleita. Ambas tem bicicletas, canais e casas apaixonantes, mas só em Bruges conseguimos encontrar sossego, tranquilidade e percorrer as ruas sem estar à espera de a qualquer momento ser atropelada por uma bicicleta. 







Li algures, que Bruges é uma das cidades medievais mais bem preservadas da Europa e sem dúvida que o é, pois todos os edifícios de comércio, como por exemplo o Mcdonald's, estão enquadrados na arquitetura envolvente. Sendo uma cidade pequena, é possível visitá-la em apenas um dia, no nosso caso tínhamos apenas uma hora, mas conseguimos explorar aqueles lugares emblemáticos, onde esteve incluído o Grote Markt, provavelmente um dos sítios mais movimentados da cidade. É aqui que encontramos as casas com os telhados triangulares que dão um toque de cor e magia a esta praça no coração da cidade.




E, claro, os canais e as pontes que os atravessam são o grande ex-líbris, são quem dão um ar romântico à cidade.

Ir a Bruges tem que incluir uma fotografia no lugar mais instagramável que por lá existe, Rozenhoedkaai, com a sua árvore caída sobre o canal.











Qualquer lugar aqui é demasiado encantador para não ser fotografado.

E vocês também se apaixonaram por Bruges? 
Nos próximos dias, irei contar-vos o restante roteiro de fim de semana. Até lá ❤



Sem comentários:

Enviar um comentário