domingo, 25 de fevereiro de 2018

Amor de domingo

Sou fã de domingos, quer dizer sou fã do fim de semana em geral, mas domingo é sempre domingo!
Por norma os sábados são passados em casa entre limpezas e mais limpezas, lanches e jantares em família, já os domingos por norma são para passear, descansar, namorar, ou seja, fazer o que me apetece... 
Hoje foi mais um daqueles domingos que acrescentam só pela sua simplicidade. 
Recarregar energias com muito sol, à beira rio, junto dos que mais amo.





Este saia é amada por mim e "odiada" por (quase) todos. Já devem ter reparado que sou uma viciada em tudo o que é cor de rosa. 
E já agora também adoro mimosas.

 E a melhor forma de terminar o dia é na companhia de um livro, este encontrei na minha leitura de blogs, num blog que é uma inspiração, o blog da Rita da Nova.
É tão simples ser feliz ❤

sábado, 24 de fevereiro de 2018

O paraíso e uma serra

Quem desse lado já teve a oportunidade de conhecer as praias paradisíacas de Portugal?
À medida que vou conhecendo o meu país, vou ficando cada vez mais fascinada. Em cada cantinho, uma surpresa. E que surpresa enorme foi conhecer as praias de Setúbal. 


Para mim que sou uma amante da Natureza, consegui encontrar a conjugação perfeita.
Praia e serra tudo no mesmo cenário. Sem prédios e mais prédios que, infelizmente, fazem parte do paisagem da maioria das praias que conheço.
Passamos uns belos cinco dias entre praia, muito sol e calor, boa disposição e boa comida, claro!

As Banana Splash foram a nossa loucura. So funny!



A praia da Figueirinha, foi a nossa paixão, especialmente na maré baixa, em que fica assim com este aspeto bonito.

Num dos dias atravessamos de Ferry para a outra margem do Sado e fomos aproveitar a praia de Tróia, mais uma praia incrível e paradisíaca. Só é pena tudo por lá ser demasiado caro, senão com certeza seria um dos nossos destinos de férias.








No mesmo dia ainda demos um saltinho até à Comporta. Aqui as águas são bem mais quentinhas e a paisagem para lá chegar é espetacular.




Claro que no nosso roteiro não podia faltar a praia do Portinho da Arrábida, uma das sete maravilhas de Portugal.
O cenário é incrível mas, infelizmente, a entrada na água é feita em godos o que não torna a experiência muito agradável e o carro teve que ficar longe e estava imenso calor e custou um bocado descer e subir a pé todo o caminho até à praia, ainda para mais para nós que levamos a casa atrás, mas vale pela beleza.


Pedra da Anixa





A típica fotografia...


Quem como eu conhece este lugar sabe que não minto quando digo que é incrível. Espero lá voltar em breve.

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Aldeia Presépio

Passados quase sete anos de namoro, já consegui oferecer tudo e mais alguma coisa ao meu homem, desde perfumes, a roupa, a fotografias de todas as formas e feitios, relógios... e como eu adoro preparar surpresas (sou uma romântica incurável) e não gosto de estar sempre a dar o mesmo, este ano lembrei-me de oferecer, como presente de aniversário, uma escapadinha numa das mais belas aldeias históricas do nosso país, Piodão.
Numa palavra, ENCANTADOR.
Para lá chegar, temos que percorrer kms de curvas e mais curvas da Serra do Açor, mas no final a vista compensa todo o trajeto atribulado. 
Fomos de fim de semana e ficamos hospedados no Inatel Piodão e para mim que nunca tinha ficado num hotel, pois normalmente alugamos sempre casa, adorei. Muito conforto, comida com muita qualidade e uma vista privilegiada para a aldeia.
Falando-vos agora desta pequena aldeia, localizada no meio do nada, mas perfeita para fugir do dia a dia de trabalho, muitas vezes de stress... Aqui podemos esquecer tudo e apreciar o silêncio, a natureza, o sossego...


Ali bem perto de Piodão, temos Foz d'Égua, mas um lugar fascinante, onde o xisto continua a dominar.














A vista privilegiada da nossa janela.




Imperdível percorrer as escadas e caminhos entre todas estas casinhas, de janelas e portas azuis.











Antes de nos fazermos à estrada de regresso a casa, ainda fizemos uma paragem na Fraga da Pena, uma imponente cascata inserida num pequeno oásis, mais um lugar deslumbrante.









Para terminar, infelizmente não consigo deixar de falar do quão triste e revoltada me senti. Do que percorri na Serra do Açor não resta nada verde, é um cenário ATERRADOR. Nunca vi nada assim, nunca... Resta o pequeno "pulmão" de Piodão e pouco mais.
Sou uma apaixonada pelo meus país, pelas nossas paisagens, pelas aldeias e cidades, mas não consigo nem compreender nem aceitar que maltratem desta forma a Mãe Natureza. Em relação aos incêndios ainda somos uma país de terceiro mundo. Mudar mentalidades é urgente.