quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Espiunca e os Passadiços

Como o próprio nome do meu blog indica, sou do norte e tenho um especial orgulho em pertencer "aos lados de cá de cima ". Seja pelas paisagens, pelas serras, por este ar puro de quem vive na aldeia... eu sei, isto existe em todo o lado, mas o que é nosso tem sempre outro encanto!
Tudo isto para vos falar de um sítio que tem um lugar especial na minha vida e nas minhas memórias.
A Espiunca, o rio da minha infância, da minha adolescência, das minhas férias, dos piqueniques e acampamentos em família. É paragem obrigatória , todos os anos, porque acreditem que é um lugar de uma beleza singular e onde o Homem quase ainda não conseguiu "chegar".










Entretanto, surgiram os Passadiços do Paiva, um percurso de 8 km, ao longo do rio Paiva, que tem como cenário a Natureza no seu estado mais puro. Águas cristalinas que correm entre rochedos e arbustos.
Por dois anos consecutivos, foram eleitos pelos World Travel Awards como o melhor projeto europeu de desenvolvimento turístico.












É um percurso absolutamente espetacular que, para quem como eu adora conciliar Natureza e uma bela caminhada, não se irá arrepender. Mas não façam como nós, que por acharmos que já era tarde e não íamos ter muito calor, não fomos muito prevenidas e a água e a comida acabaram quase a meio do percurso. Como começamos pelo lado da Espiunca, as escadas ficaram para último e então ficou um bocadinho difícil chegar lá cima. Mas chegamos e vale mesmo a pena.

Os Passadiços só vieram tirar uma coisa à minha Espiunca, a sua paz e tranquilidade. Por isso, não se esqueçam, "não deixem nada além de pegadas". ❤ 

Sem comentários:

Enviar um comentário